“Vão se cagar” e “dar uma mãozinha”: as frases dos vereadores de Ivoti sobre o 13º

Montagem com vereadores favoráveis ao projeto (Créditos: Arte O Diário)

Ivoti – A aprovação do 13º salário ao Poder Legislativo segue repercutindo. Sete vereadores pediram e o presidente da Câmara, Alexandre dos Santos (Borracheiro – PP), deu o aval e assinou a declaração para conceder o pagamento. Aos cofres públicos, o custo será de mais de R$ 17,8 mil, já que cada um dos nove recebe R$ 1.978,46 mensalmente.

A reportagem entrou em contato com os nove vereadores, incluindo Cleiton Birk (Pires – PP), o único que recusou o pedido.

O vereador Márcio Guth (MDB), ao saber que a reportagem do Diário estava o questionando sobre o ofício que autorizava o 13º salário, resolveu desligar o telefone e não responder. Outros responderam de forma ríspida e inclusive utilizando expressões chulas.

Confira as principais frases ditas pelos legisladores de Ivoti:

Vão se cagar”, disse, pessoalmente, o presidente Alexandre dos Santos (Borracheiro-PP) aos repórteres do Diário

Qualquer R$ 1,5 mil que vier já vai dar uma mãozinha, não é?”, disse Satoshi Suzuki (PP)

Cinco ou seis assinaram na sessão e eu assinei também”, disse Leonir Schuler (PSB)

Só os pacotinhos que eu dou para as crianças custam muito mais que o 13º”, disse Marli Heinle Gehm (MDB)

Eu assinei sem saber o que estava assinando“, disse Rafaella Lima (PSD)