Região – A tecnologia está aí para nos ajudar. A cada dia novas descobertas surgem, buscando facilitar a vida das pessoas, seja nos relacionamentos, quanto na praticidade do dia a dia. As redes sociais são um exemplo disso. Porém, se usadas de maneira incorreta, podem prejudicar muito mais do que beneficiar a maioria.

Um caso que ilustra essa situação é a utilização do aplicativo de mensagens WhatsApp para informar amigos e familiares sobre a localização de blitz de trânsito. Recentemente, no dia 1º de julho, a Brigada Militar prendeu em Fontoura Xavier, no norte do Rio Grande do Sul, um jovem que avisou amigos sobre uma barreira policial no município. Ele encaminhou uma mensagem em um grupo com mais de cem integrantes. A prisão em flagrante foi registrada na Delegacia de Polícia de Soledade e o homem foi encaminhado para presídio localizado no município.

O tenente da Brigada Militar de Ivoti, Erlon César de Paulo, descreve que esse quadro está cada vez mais frequente em todos os lugares, principalmente aqui na nossa Região, obrigando inclusive a guarnição a mudar de estratégia para conseguir efetuar as suas atividades. “Soubemos de um caso recente que ocorreu em Novo Hamburgo, por exemplo. Desde que surgiu o aplicativo, tivemos que mudar a nossa comunicação, para que nossas operações não fossem frustradas”, declarou o tenente.

Segundo a delegada Ariadne Moraes Langanke, que atende o município de Dois Irmãos, esse tipo de atitude pode beneficiar criminosos que se infiltram nesses tipos de grupos. “O volume de delitos que podem ocorrer, fruto dessas informações repassadas de maneira irresponsável, colocam inúmeras pessoas em risco”, enfatizou a delegada.

Leia também:

Instabilidade deve deixar Estância Velha até sábado