Qual partido foi o vencedor das urnas em 2018?

– Qual partido pode ser apontado como vencedor desta eleição? Ou, então, quais partidos podem ser os vitoriosos desta eleição de deputado a presidente, em Morro Reuter?
– Será o PTB pela votação a federal? Ou o PP pela votação ao Senado e para deputado? Ou, então, o PDT?
– Ou o MDB, pela boa votação do Sartori?
– Bueno, pelo visto, esta eleição não diz muito sobre 2020. Ou diz alguma coisa?

CURIOSIDADES

– A lista de todos os candidatos votados a deputado estadual e federal em Morro Reuter está no site do Diário. Basta digitar no Google que você encontra. Aliás, vamos comentar algumas coisas curiosas que encontramos.
– Você sabia que 217 candidatos fizeram voto a deputado estadual aqui no Morro? E que 135 candidatos a federal fizeram voto aqui? Ou seja, quase 350 candidatos diferentes foram votados aqui no Morro. É muita coisa!
– Alguns que fizeram votos aqui: China do Grêmio, Paulinho de Odé, Marcia Bruxa, O Maragato, Bacana, Halley, Cacique Saci, Canhoto, Alex Peixe e até o Uh Fabiano, aquele do Inter, todos com um votinho.
– Para deputado federal, à exceção do Marcel, que foi o mais votado (876 votos), depois aparece PP e PTB, com MDB em 4º. Deu Molling (484), Ronaldo Nogueira (PTB – 285 votos) e Feltes, 273.
– A estadual, o Hiratan do Dnit fez 296, Fixinha fez 250 e Toco, 155. Boesio fez 138, Tarcísio, 99; Spolaor e Vinicius Ribeiro, 48. Faisal fez 25, Inspetor Luz fez 24, Zilá fez 19, Luciana Genro fez 18 e o cantor Luiz Marenco fez 15. Costela foi o mais votado do MDB, com 163, Dirceu do Bosato, o 2º mais votado do PTB, com 150, só 5 a menos que o Toco. Gaúcho da Geral fez 70, Tiago Simon fez 108 e a Silvana Covatti, 107.

PERDEU! PERDEU?

O Molling deve ter sido um dos deputados que mais mandou emenda na história de Morro Reuter. Não teve boa votação por aqui, mas, independente disso, e, respeitando as opiniões, certamente sentiremos falta de termos deputado federal em Brasília. Até porque, os dois do PTB que também destinavam verbas, por interferência da prefeita Carla, não se reelegeram. Enfim, Morro não deverá mais ter, em Brasília, Molling, Santini, Nogueira, Mauro Pereira e nem Cajar Nardes.

SD E PRB

– Outro que não foi bem aqui foi o Maurício Dziedricki, que é do PTB e fez dobradinha com o Toco, mas fez só 25 votos, um a mais que o Carlos Gomes, do PRB, cujo líder do partido era o Felipe Müller, que acabou fazendo dois votos a vereador.
– O deputado federal do Solidariedade, Cláudio Janta, fez 27 votos no Morro. Menos do que Danrlei (42 votos), Bibo Nunes (50), Cherini (37) e Melchionna (28), do PSD, PSL, PR e Psol, respetivamente, os quais nem existem aqui no Morro.