Diogo, Gilmar, Jorge, Marcos, Letícia e Cristine

Dois Irmãos – A falta de pagamentos para funcionários, médicos e prestadores de serviços por parte do Instituto de Saúde e Educação Vida (ISEV) gerou uma série de ações trabalhistas contra o instituto e também contra a administração municipal, que repassava a maior parcela em dinheiro mensalmente ao ISEV para manter os serviços do Hospital São José. Um grupo de médicos, demais profissionais da saúde e prestadores de serviços conversou com a redação do Diário na manhã de ontem e relatou a situação com suas empresas e falta de pagamentos dos serviços prestados. O ISEV deixou de administrar o hospital no dia 15 de novembro do ano passado e este grupo cobra quase R$ 1,5 milhão em dívidas.

O pediatra Jorge Pereira afirma que sua empresa, que cobria o plantão pediátrico, ficou sem receber R$ 220 mil, já calculando impostos. Logo após fazer o último plantão, ele entrou em contato com presidente do ISEV, Juarez Ramos dos Santos, e prefeita Tânia da Silva, para saber como ficaria o pagamento, mas não houve nenhuma resposta significativa. A mesma situação foi enfrentada por fisioterapeutas, cirurgião vascular, médicos clínico geral, laboratório, como citado no quadro abaixo.

PARTE DAS DÍVIDAS

Pró Criança Planos Médicos R$ 220 mil

Fisiovita R$ 71 mil

Laboratório Diagnóstica R$ 80 mil*

Clínica Dreher R$ 56 mil

Clínica Médica R$ 220 mil

Anestesistas R$ 400 mil

Núcleo Médico Diagnóstico (raio-x) R$ 159 mil

Banco de Sangue Qualitá R$ 25 mil

Otorrinolaringologia R$ 100 mil

Ginecologia/obstetrícia R$ 120 mil

TOTAL R$ 1,451.000,00

*O laboratório também segue com uma ação judicial cobrando o ISEV de uma dívida de R$ 120 mil em Estância Velha.

Reportagem completa na edição desta sexta-feira.