Dois Irmãos – A pedido do Instituto de Saúde e Educação Vida (ISEV), que administra o Hospital São José, no início da noite de quarta-feira, dia 12, a Polícia Civil registrou ocorrência da morte do recém-nascido, horas antes na casa de saúde.

Uma enfermeira e a diretora administrativa do ISEV em Dois Irmãos foram na delegacia pouco antes das 18 horas e, através do boletim de ocorrência, os agentes solicitaram a necropsia junto ao Instituto Médico Legal (IML), com a intenção de descobrir a causa da morte do bebê, que morreu três horas depois do parto. “Os profissionais do hospital nos procuraram e pediram para registrar ocorrência justamente para solicitar necropsia e, assim, tentar descobrir a causa da morte, pois a equipe médica não soube atestar a causa do óbito”, conta uma policial civil. Com base no pedido e no questionamento, a delegada Michele Arigony, que responde temporariamente pela delegacia de Dois Irmãos, definiu pela abertura de inquérito. Com isso, os policiais, além do laudo da necropsia, irão ouvir médicos, demais profissionais da saúde e os pais com a intenção de saber se todos os procedimentos adotados foram corretos e, efetivamente, o que causou a morte do recém-nascido.

O CASO – Na segunda-feira à tarde, dia 10, a moradora do bairro Travessão, Jéssica Camila Fernandes da Rosa, 20 anos, procurou atendimento no hospital. Grávida de 37 semanas, ficou internada. Segundo familiares, ela estava com pressão alta. O parto cesariana ocorreu por volta das 13h30 de quarta-feira, dia 12. Logo após o nascimento do seu primeiro filho, pesando 2.875kg, ela começou a passar mal e faleceu às 16h30. Camila segue internada em Dois Irmãos se recuperando da cesariana.