Opções de Renato após desfalques dos centrovantes

Em três dias, o Grêmio perdeu os dois centroavantes que ainda restam no elenco Jael e André. A duple desfalcara o Grêmio nas quartas de final da Libertadores.

Sem os homens de referência, o técnico Renato Gaúcho pode retomar o modelo que fez sucesso em 2016.

Luan e o retorno do modelo de 2016

Na hipótese mais provável, Luan é avançado novamente para a função de “falso 9”. Assim, entra um meio-campista na equipe. O escolhido no clássico Gre-Nal foi Jean Pyerre. O garoto, portanto, larga na frente de Douglas, a outra alternativa.

Alisson também pode ganhar a vaga. Titular nos últimos jogos, ele poderia alternar com Ramiro na função de meia central e dar mais intensidade e criatividade ao meio-campo.

Matheus Henrique, Thaciano, Ramiro recuado… e um novo esquema

A saída do centroavante pode ser reposta por um volante, por mais estranho que possa parecer. Maicon e Cícero formam, após a venda de Jailson, a dupla titular da fase mais recuada do meio de campo. Caso Renato queira mudar o sistema para o 4-1-4-1, Matheus Henrique e Thaciano são as opções para rechear o eixo central.

Thonny Anderson

O “terceiro” centroavante do elenco do Grêmio é Thonny Anderson. Foi ele a substituir André no Gre-Nal. Outro atleta já utilizado como camisa 9 é Cícero. No início da temporada, o volante foi improvisado como atacante por Renato. Porém, o próprio jogador já disse que prefere atuar mais recuado.

As alterações começam a ser postas em prática na manhã desta quinta-feira, em treino com portões fechados no CT Luiz Carvalho. Ou seja, dificilmente o técnico irá abrir suas escolhas até o jogo pela Libertadores, na terça. Antes, porém, há o confronto diante do Paraná, às 16h de sábado, na Arena, pela 25ª rodada do Brasileirão. A tendência é de utilização da equipe reserva.