Odair avalia rendimentos individuais e cogita mexer no time do Inter

Odair Hellmann, técnico do Inter, pode mexer no time para o fim do Brasileiro (Foto: Ricardo Duarte/Inter)

Odair Hellmann não trata publicamente de oscilações individuais de atletas, mas garante que se tiver que mexer no time do Inter para reta final do Brasileiro, irá fazer sem qualquer problema.

Contra o Botafogo, no domingo, vários jogadores estiveram abaixo do que já renderam no Colorado. Iago, Patrick, D’Alessandro e principalmente Zeca, já jogaram neste ano melhor do que na derrota do Rio de Janeiro.

Em todos os casos, Odair evita tratar através da imprensa de suas avaliações. O faz internamente junto à comissão técnica, aos profissionais de análise de desempenho e aos próprios jogadores.

No entanto, o treinador admite que se encontrar a necessidade de mexer, não vai ‘preservar’ qualquer jogador e irá fazer as escolhas que entender como o melhor para o time.

“Não estou preservando ninguém, ninguém aqui precisa disso. São opções técnicas e táticas que temos feito. Não sobre nomes, mas na parte coletiva. Quando tiver que fazer, faremos. Não tem problema. Se tiver que fazer escolhas, que escolher, faremos ou fizemos. Mas não individualizo ninguém. Não falo publicamente sobre jogadores. Cabe a mim proteger o grupo. O que tiver que conversar sobre melhora, piora, é na partida, entre nós, como fizemos durante o ano”, disse o comandante.

Sem tempo para grandes correções, o Inter encara o Atlético-MG nesta quarta-feira às 19h30 (de Brasília), no Beira-Rio.

Com Rodrigo Moledo suspenso, Emerson Santos entra na zaga. Wellington Silva também está fora, mas como é reserva não chega a configurar baixa na equipe.