Moradores aguardam pavimentação de rua em Lindolfo Collor

Faltam 650 metros para pavimentar na rua (Crédito: Andrei Santos)

Lindolfo Collor – Uma situação que já se arrasta há um bom tempo vendo sendo a dor de cabeça de moradores da rua Reinaldo Frederico Petry, no bairro Cidade Nova. A pavimentação da rua – promessa de campanha do prefeito William Winck – ainda não saiu do papel e segue incomodando quem vive na área.

O trecho de cerca de 650 metros é de estrada de chão e têm gerado diversos problemas para quem vive no local. Para Cristina Wagner, que vive no local há dois anos, o grande problema são os carros em alta velocidade. “Com a pavimentação, acredito, vão colocar uma lombada também. É perigoso, têm crianças brincando aqui”, afirma.

Além disso, dias secos ou chuvosos, não há diferença para os problemas de sujeiras nas casas. “Em dias de sol, tempo seco, não dá pra deixar a casa aberta, fica imunda. E dias de chuva é igual por causa do barro”, comenta Daniela Heming, que mora no local há 20 anos e, agora, cria os filhos no bairro.

Segundo Delmar Carvalho, que vive no local há dez anos, era para a obra ter começado em novembro e finalizado antes do final de 2018. “Eles falaram que fariam no final do ano em uma reunião na associação de moradores, mas acabou que não começou”, afirma.

Obra começa em janeiro

Segundo o Prefeito William Winck, a previsão é de que a obra comece este mês. Ele afirma que diversos fatores interferiram no início dos trabalho. O fato de alguns servidores terem se aposentados é um deles. “Estamos com defasagem de pessoal e, como nós mesmos confeccionamos os blocos isso gera economia, mas demanda tempo”, explica.

O líder do executivo collorense afirma que já foram confeccionados 3 mil blocos, mas são necessários entre 4 a 5 mil para a obra. “Já licitamos mais material para terminar de produzir e esperamos que a obra saia este mês”, diz.

Assunto tratado na Câmara

O pedido não é novo. Por diversas vezes foi tratado na Câmara de vereadores. No último encontro, o petebista Diogo Lopes da Silveira falou sobre a demora e a indignação dos moradores. Ele afirmou que o prazo para a obra era o primeiro ano de governo e não foi realizado.

Outros parlamentares que comentaram a situação foram Arno Müller (MDB) e Márcio Cardoso (MDB). Alcirio Wiedthauger (PP) comentou que falou com o Prefeito. “Ele tem as pedras, só falta o meio fio. Tem defasagem de funcionários, mas isso todos os prefeitos passaram”.