Hora do tchau? 10 nomes que o inter descarta para 2019

(Créditos: Divulgação)

Ainda não é hora de pensar em 2019. O momento pro Inter é bom e deve ter foco total, mas com o fim do ano, aproximam-se os vencimentos de contrato. Assim, devemos observar os nomes que retornam ao Internacional para aguardar o rompimento, ou mesmo os que nem retornarão.

É preciso lembrar que o Inter tem 33 atletas fora do clube, e para 2019 precisará fazer um planejamento do que é válido aproveitar. Ou seja, é bem provável que, estes não pertencerão mais ao colorado.

Hora de dar tchau ao Inter?

Paulão

Essa querida pérola que se chama Paulão deve em fim, nunca mais pisar em Porto Alegre. O querido zagueiro da nação colorada teve até alguns momentos bons, em 2014 e 2015, mas foi em 2016, quando precisávamos, que ele se mostrou tão bom, atenção para as ironias acima. Paulão teve literalmente uma passagem do céu ao inferno com o Inter. Foi titular absoluto e foi vilão. Paulão teve de ser emprestado ao Vasco, pela pressão da torcida. Em 2017 fez 24 jogos e 1 gol e em 2018 fez 23 jogos e um gol. Depois do contrato de empréstimo com o colorado acabar, o zagueiro foi emprestado ao América-MG onde soma apenas 3 jogos. Amigos, se o América não quis aproveitar, quem somos nós, né?

Tudo indica que ao fim do contrato com o América, Paulão deverá retornar por empréstimo ao Vasco, até o fim de seu contrato com o Inter, sendo um carma a menos para o colorado.

(Créditos: Divulgação Luciano Leon/Futura Press)

Roberson

Quem lembra do garoto gauchão? Indicado por Zago depois de um destaque no Gauchão pelo Juentude, Roberson chegou para a inédita Série B do Inter. Antes teve alguns bons e poucos momentos na dupla com Brenner no campeonato estadual. O garoto fez 29 jogos e 4 gols. Com a demissão de Zago, o guri foi emprestado ao Jeju United, da Coreia do Sul, assim permanece lá até o fim do seu vinculo com o colorado.

(Créditos: Ricardo Duarte)

Taiberson

Quem já passou raiva vai lembrar bem dele. Taiberson que saiu da base do Inter teve momentos no titular. Não que seja ruim, mas também não é bom. Abel até deu chance, mas ele não se destacou. Para não ficar parado foi emprestado para a Ponte. Mas novamente não se deu bem. Em 2016 após ser liberado pela Ponte Preta, foi repassado ao Náutico. Ao fim do empréstimo e sem espaço no Internacional, Taiberson foi emprestado ao Juventude até o final de 2017. Já em 2018, afastado do grupo principal do Inter, teve novo empréstimo negociado. O clube da vez era o CSA de Alagoas, até o fim do ano, que é quando seu contrato com o Inter acaba.

(Créditos: Ricardo Duarte)

Mike

Guri foi destaque do Botafogo-SP no Paulistão. Saiu da base do colorado em 2013, retornou após passar pelos clubes paulistas, não aproveitado, o garoto hoje com 23 anos está no Paysandu. Ele tem passagens pelo Oeste em 2016 e América-MG em 2017. No Papão ele tem 40 jogos com nove gols marcados. Nesse fim de ano ele tem contrato encerrado e fica livre no mercado.

(Créditos: Divulgação/Inter)

Marquinhos

O meia-atacante chegou no Inter em 2016. Passou por clubes como Flamengo, Palmeiras, Vitória e Cruzeiro mas no Inter só sofreu com lesão. O meia-atacante fez 19 jogos, com o baixo aproveitamento foi emprestado ao Sport em 2017 onde fez 20 jogos, um gol. Ao fim do empréstimo com os nordestinos, ele foi para o América-MG em 2018. Marcou 24 jogos, um gol. No fim do ano é mais um pra lista das dispensas e fica livre para negociação.

(Créditos: Ricardo Duarte)

Eduardo Henrique

Mais um que teve uma passagem péssima. Falcão pediu pelo volante em 2016, mas na situação horrorosa que o clube passou, Eduardo Henrique só fez 11 jogos. Com a burra e mais louca demissão do Falcão, o guri de hoje, 23 anos foi perdendo espaço e só fez 3 jogos em 2017, situação parecida com a de Roberson, ou seja, foi emprestado. Pelo não-aproveitamento, foi cedido ao Atlético-PR. Ao fim do empréstimo, foi parar em terras portuguesas, sendo emprestado ao Belenenses, de Portugal. O fim do vinculo está próximo e o atleta também estará livre no mercado.

(Créditos: Ricardo Duarte)

Claúdio Winck

Outro personagem colorado. O guri que muito cedo foi dado como promessa, foi titular e até marcou gol em GreNAL está no Sport. Winck precisa retornar ao Inter com o fim do empréstimo com os rubro-negros. Deve aguardar o fim do contrato separado do grupo. Winck fez 24 jogos na temporada e marcou três gols. Enfim quando o contrato terminar, o lateral será liberado.

(Créditos: RBS)

Kaike

Alguns nem devem saber quem é. O lateral esquerdo está no Sampaio Corrêa onde fez 15 jogos. O garoto oriundo do Juventude foi dispensado e voltou ao clube para esperar o fim do vinculo. Entretanto, sem nenhuma chance de aproveitamento, agora sem clube, o lateral está livre para seguir seu caminho.

(Créditos: Ricardo Duarte)

Ariel

Outro que muitos nem vão lembrar. O guri atuou no sub-23 do Internacional. Mas sem nem chegar ao profissional foi liberado por empréstimo ao Luverdense-MT. O volante atuou 24 jogos e marcou 3 gols. Voltando do time mato-grossense terá a situação avaliada, mas no que tudo indica, não deve ser aproveitado.

(Créditos: Ricardo Duarte)

Aylon

Dono de altos e baixos. Aylon foi uma das apostas da base do colorado. O guri teve muitas oportunidades mas não convenceu quando precisou. Na campanha do rebaixamento, ele disputou 44 partidas e marcou 13 gols na “segunda” passagem. Após isso, Aylon foi cedido ao Goiás. Mas lá não teve muito destaque, onde realizou 41 jogos e marcou sete gols. Nesta temporada, está cedido ao América-MG, com 25 jogos e seis gols. Retorna de empréstimo em dezembro e será certamente liberado.

(Créditos: Ricardo Duarte)