Depressão: uma doença silenciosa que pode ser fatal

Quem sofre com a doença, enfrenta o desconhecimento e o preconceito. Conheça mais sobre o assunto e como identificar uma pessoa com depressão.

Ivoti – “Era um dia normal. Mas o cansaço e a falta de estímulo não me deixavam pensar. Sentia muita tristeza. Assim como os últimos meses, sentia que aquele dia era mais um que seria angustiante. Não queria mais existir, apenas sumir. Por um relapso da minha mente entristecida, veio a desconfiança de uma companhia silenciosa: a depressão”.

A autora do relato preferiu não ser identificada, mas resolveu contar um pouco sobre seu mal. Maria, como será chamada, estava no auge dos seus 28 anos e sentiu que a vida não fazia mais sentido. Com a desconfiança, veio a conversa que gerou um pedido de ajuda a um familiar. A partir daí, as dúvidas eram maiores que a tristeza: afinal, o que é depressão? Tem cura? É uma doença? Por que tanta gente sofre com esse mal?

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), até 2020, a depressão será a segunda causa de morte mundial, ficando apenas atrás das doenças cardíacas. O desconhecimento é o principal responsável por um dos maiores problemas para quem sofre com a depressão: o preconceito.

Em entrevista à Rádio Ivoti, a psicóloga Vilma Arnold falou sobre o assunto. “Não é brincadeira, não é fingimento: a depressão é uma doença. As pessoas até podem morrer por conta disso. É caracterizada pela tristeza e perda de interesse por atividades que a pessoa costumava gostar”, disse.

PERÍODO – A psicóloga explicou que para ser caracterizada como depressão, os sintomas devem existir por mais de 15 dias. “Aquelas pessoas que eram bastante ativas e ficam mais recolhidas, pessoas que costumavam acordar em um horário e agora estão mais tempo na cama, entre outros exemplos. Temos que pensar em períodos maiores, entre 15 a 30 dias. Se você desconfia que alguém está sofrendo com depressão, aconselha a procurar ajuda. Se estiver com dúvida, procure um psicólogo ou médico para ter um tratamento adequado”, disse ela.